MATEMÁGICAS

MATEMÁGICAS
Como se tornar um matemágico de sucesso.

NÚMEROS

NÚMEROS
Conheça o maravilhoso universo dos números

DESAFIOS

DESAFIOS
Encontre e descubra aqui o seu nível de desafio

RECREIO

RECREIO
Matemática no recreio tem tudo a ver. Divirta-se!

Seguidores

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

QUAL A MELHOR FORMA DE SE USAR, OU... (Parte 2/3)

COMO APRESENTAR AS QUANTIZAÇÕES????  PARTE(2/3)

Quando apresentamos resultados numéricos (aplicação de funções), para que sejam perfeitamente compreendidos, devemos organizá-los utilizando-se tabelas, gráficos ou equações. Cada um desses meios tem as suas vantagens e limites. Senão, vejamos:

 Gráficos: 
São adequados para visualmente mostrar o comportamento da função que se usa, e de certo modo, o seu tipo (linear, afim, quadrática e etc.). Mas, eles também, dependendo da escala usada e da quantidade de pontos, podem torná-los inadequados para as nossas pretensões, principalmente quando precisamos saber valores (imagens) de pontos que não foram plotados! 

                               Créditos: www.Fsterra.com

Vamos tomar os valores daquela tabela exibida na PARTE(1/2) e apresentar todos aqueles pontos plotados e destacados entre o conjunto de um gráfico cartesiano de... velocidade X tempo, definido em R x R... para 2< = t < = 9. 



Temos assim, uma “fotografia” da lei de associação afim do primeiro grau entre essas duas grandezas (reta do gráfico inclinado para a esquerda) onde vemos que aqueles pontos lançados ali na tabela
pertencem a uma reta! Mas, despoluindo o gráfico, a imagem seguinte, 



apresenta o gráfico com todos os pontos sem destaques para o domínio 2< = t < = 9. 
 Agora, a vantagem do uso do gráfico aparece visualmente, por permitir que respondamos muitas das perguntas sobre: a natureza das grandezas pesquisadas, por exemplo: aqui com esse gráfico obtido, podemos garantir que a velocidade desse automóvel ao longo da sua trajetória (poderá visualmente ser notada), temos que ele durante esse período é animado de velocidade variável e negativa! Para t = 4 s, a velocidade foi nula, o veículo parou! Mas, antes disso, o mesmo foi perdendo velocidade positiva (movimento progressivo e desacelerado) até parar, para logo em seguida, mudando de direção na sua trajetória, empreender velocidade negativa e crescente (sendo agora, um movimento retrógrado e uniformemente acelerado)! 
 E as desvantagens? Estão, por exemplo: para pontos de t do domínio 2< = t < = 9 que mesmo plotados, ainda levantam aquelas dúvidas sobre os valores corretos e a precisão das medidas de cada velocidade para um determinado tempo t, precisão essa que tínhamos quando, com o uso da tabela. Para uma grande quantidade de pontos coordenados (abcissa, ordenada) podem tornar o gráfico (dependendo da escala nos eixos ortogonais X e Y) muito grande ou muito pequeno, pelo número de informações lançadas!!!!!
Continuação na PARTE(3/3)!!!!

Artigos Relacionados

0 comentários:

Postar um comentário